sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Local onde, segundo a Bíblia, ficou a Arca da Aliança

Ruínas encontradas na cidade de Kiryat Ye’arim ecoam relatos das Escrituras

Arqueólogos israelenses dizem ter encontrados indícios da possível localização da Arca da Aliança, uma questão bastante polêmica, uma vez que existem várias teorias e pouca evidência histórica.
Local onde, segundo a Bíblia, ficou a Arca da Aliança
Local onde, segundo a Bíblia, ficou a Arca da Aliança
As Escrituras dizem que a Arca foi construída pelos israelitas seguindo as instruções de Deus e era um sinal da própria presença divina. No livro de 1 Samuel há o relato sobre quando ela foi capturada pelos filisteus, o que trouxe uma série de maldições sobre aquele povo.
Reconquistada, ficou 20 anos na cidade de Quiriate-Jearim, cujas ruínas estão na cidade israelense de Kiryat Ye’arim, nas proximidades de Jerusalém, onde os arqueólogos agora encontraram o que acreditam ser um templo antigo.

A tradição bíblica diz que eventualmente a Arca foi levada para Jerusalém e colocada no Templo construído por Salomão, mas desapareceu quando a cidade foi destruída pelos babilônios, no século VI a.C.

Local onde, segundo a Bíblia, ficou a Arca da Aliança
Local onde, segundo a Bíblia, ficou a Arca da Aliança
O professor Israel Finkelstein, da Universidade de Tel Aviv, que está conduzindo a escavação no local, disse que há vários fatores que o identificam como a Quiriate-Jearim mencionado na Bíblia.

Ele disse que "se encaixa na descrição detalhada do Livro de Josué sobre a fronteira entre as tribos de Benjamim e Judá. Não há outro local para se encaixar nessa descrição. Nos tempos bizantinos, o historiador Eusébio disse que Quiriate-Jearim estava a cerca de 15 quilômetros de Jerusalém, justamente onde fica este local".

"Também o nome da colina em árabe – Deir el-Azar – preserva o nome do mosteiro bizantino: o Mosteiro de Eleazar. De acordo com o livro de Samuel, Eleazar era o sacerdote encarregado da Arca", lembra Finkelstein de acordo com o Daily Mail.

Junto com seus colegas, Thomas Romer e Christophe Nicoll, do College de France, o professor Finkelstein faz escavações em Kiryat Ye’arim desde agosto de 2017. Embora não tenha encontrado nenhuma evidência da própria Arca, acredita que pode lançar alguma luz sobre o tema.

"Não estamos procurando pela Arca", esclareceu. "Estamos tentando entender a Narrativa da Arca".

O paradeiro da Arca tem sido objeto de especulação, com diversas teorias sugerindo que ela foi derretida pelos babilônios, escondido no Monte Nebo, na Jordânia, ou mesmo levada para a África.

Forte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário